PALMARES é uma das cidades mais tradicionais de Pernambuco. Seu nome recorda a rebelião dos escravos africanos que, de 1630 a 1697, constituíram um reino ou confederação de quilombos, que recebeu a denominação de Palmares.
Segundo a tradição local, na foz do rio Pirangi havia um reduto da famosa república dos negros, cujo centro – a “Tróia Negra” de Oliveira Martins – se localizava na serra da Barriga, onde hoje se encontra o Município de União dos Palmares, do Estado de Alagoas. Desse quilombo se teria originado a primitiva povoação, que viria a tomar o atual nome de Palmares.
Em princípios do século XIX existia na região um aldeamento de índios, conhecidos como Trombetas. Posteriormente, o Governo Imperial fez doação de terras que margeavam o rio Una a membros da família Montes, passando o local a ser chamado povoado dos Montes, nome mudado para Una, em virtude de sua localização às margens do rio de igual nome. Finalmente, Palmares. Seus proprietários construíram o engenho de Trombetas, cujas ruínas se encontram a leste da cidade, e uma capela, sob o orago de Nossa Senhora da Conceição dos Montes.
Em 1873, Frei Caetano de Messina Sobrinho lançou a pedra fundamental da atual Matriz, junto à capela primitiva.
Em 9 de junho de 1879, Palmares emancipa-se do município de Água Preta, por força da Lei Provincial n° 1458, adquirindo foros de cidade.

Geografia
• De acordo com dados do IBGE em 2012, Palmares tem 60.091 habitantes. Localiza-se a uma latitude 08º41’00” sul e a uma longitude 35º35’30” oeste, estando a uma altitude de 125 metros.
• Um dos pontos importantes em Palmares é a sua logística. O município fica à 104 km em linha reta e 118 km pela BR-101 de Recife, a capital do estado; 78km de Caruaru, 105 km de Garanhuns e 123km de Maceió, a capital do estado de Alagoas. Palmares também está próximo de SUAPE, que fica à 75km em linha reta da “Terra dos Poetas”. A capital da Mata Sul também é próxima do litoral sul de Pernambuco e litoral norte de Alagoas.
• Palmares faz fronteira ao norte com Bonito, a nordeste e leste com Joaquim Nabuco, ao sul com Xexéu, a sudeste com Água Preta e a oeste com Catende

Economia
• Uma das principais atividades econômicas do município é a agroindústria açucareira. A cultura da cana-de-açúcar ainda representa uma das principais fontes de renda do município.
• Palmares possui um forte comércio e vários segmentos de prestação de serviço, onde pessoas de toda região vêm até a cidade para realizar suas compras.

IDH
0,653 médio PNUD/2000
PIB

R$ 343.916,686 mil IBGE/2008

PIB per capita
R$ 5 870,49IBGE/2008

Indicadores
Palmares tem um IDH de 0,653 médio, um PIB de R$ 343.916,686 e PIB per capita de R$ 5.870,49.

Clima
• Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET/1920-2012), a temperatura mínima já registrada em Palmares foi de 14,1ºC, ocorrida no dia28 de julho de 1923. Já a máxima foi de 38,5ºC, observada dia 18 de fevereirode 2006. O maior acumulado de chuva já registrado na cidade em 24 horas foi de 235,8 mm, em 3 de maio de 2011.
• O clima da cidade é o tropical, do tipo As’. Com máximas entre 24°C e 36°C, e mínimas entre 18°C e 22°C no verão, e mínimas entre 15°C e 17°C, com máximas entre 22°C e 27°C no inverno.

Educação
Na educação da cidade, destaca-se a Faculdade de Formação de Professores da Mata Sul (FAMASUL), com cursos de Formações de Professores nas áreas: Licenciatura em História, Matemática, Letras, Química, Geografia e Biologia. A Famasul é a principal faculdade da região mata sul e norte de alagoas, atraindo estudantes de mais de 50 municípios de cidades circunvizinhas e forma mais de 700 profissionais por semestre. Ainda há a Faculdade de Ciências dos Palmares (FACIP), dispondo, hoje, apenas do curso de Administração. Sendo as duas administradas pela AEMASUL – Autarquia Educacional da Mata Sul. Ainda se encontra na cidade a Faculdade de Ciências Humanas ESUDA de ensino a distância, a FADIRE – Faculdade de Desenvolvimento e Integração Regional.
No município ainda se encontra uma escola técnica estadual que vem qualificando a população em técnico em segurança do trabalho, comércio, logística, técnico agropecuário e administração. Destaca-se ainda a escola técnica Florence com cursos técnicos na área de enfermagem, enfermagem do trabalho, U.T.I, entre outros.
O município se prepara para receber o IFPE – Instituto Federal de Educação de Pernambuco que será ministrado cursos de Sistema de Informação, Assistência Social entre outros.

O que Palmares tem a oferecer?
Centralidade geográfica: cortada pela BR 101 duplicada, a cidade é um corredor de negócios e Palmares em 2013 fará parte no território estratégico de SUAPE e próxima a centros importantes como Recife, Maceió, Garanhuns e Caruaru. Palmares também está no roteiro de expansão da Transnordestina.
Dinamismo comercial e de serviços: dona de um tradicional polo comercial e de serviços bancários, educacional e de saúde, Palmares lidera regionalmente o processo crescente de desenvolvimento do setor terciário na Região da mata Sul.
O início da segunda década do novo século foi difícil. Além das questões provocadas pelo esgotamento do ciclo econômico da agroindústria açucareira, Palmares sofreu as maiores enchentes de sua história centenária.
As águas baixaram e, em meio à destruição, surgiu a imensa oportunidade de reconstruir e inovar, pois as enchentes mobilizaram o espírito guerreiro e a solidariedade tão peculiares aos palmarenses.
A presença do Governo do Estado e a mobilização da sociedade civil resultou em novas oportunidades, novas esperanças e novos compromissos
Obras de solução definitiva para as enchentes: a cidade recebe do Governo do Estado investimentos significativos como as edificações da Barragem de Serro Azul e obras ambientais e de infraestrutura na calha do Rio Una.
Áreas para empreendimentos da diversidade econômica: área municipal que será desapropriada para receber empreendimentos da indústria, da logística e dos serviços especializados ligados à Nova Economia de Pernambuco.